Últimas notícias

Últimas notícias

Grandes Times

Rivalidades

História



Depois da saída de Johan Cruyff do Ajax para o Barcelona, quem deu as cartas no futebol europeu foi o Bayern de Munique. Dez anos antes, o clube estava definhando na segunda divisão da Alemanha Ocidental. Mas, em um dos episódios mais legais da história do Futebol, o técnico Tschik Cajkovski reconheceu o potencial dos jovens jogadores, como Franz Beckenbauer, Sepp Maier e Gerd Muller, e aliou eles à nomes como Paul Breitner, Georg Schwarzenbeck e Uli Hoeness. Estava formada a base, que escreveria uma nova História no Futebol Mundial. Este time levou o Bayern à uma série de títulos consecutivos na Alemanha, e posteriormente ao Tricampeonato consecutivo da Copa dos Campeões.

Um diferencial desta equipe é que o time tinha vários jogadores de alta qualidade vindos das categorias de base, como Beckenbauer, Sepp Maier e Gerd Müller, semelhante ao Celtic dos anos 60. Clubes, que para montarem grandes esquadrões, não precisaram sair pelo mundo gastando e contratando. O Bayern não era até então considerado um grande clube do futebol alemão, e tinha apenas dois títulos nacionais: um conquistado em 1931/1932 e outro em 1968/1969. Em 1967, faturou a Recopa, sua primeira taça continental. Mas ainda era pouco.

Esta história começou a mudar na temporada de 1971/1972. O time ganhou a sua terceira Bundesliga nesta época, aplicando inclusive um sonoro 11 a 1 sobre o Borussia Dortmund, em uma campanha irrepreensível. Também em 1972 o Bayern "ganhou" o Estádio Olímpico de Munique. Esta nova casa mudaria os rumos da história do Clube, e nela, viriam as primeiras grandes glórias da equipe. Futuramente, o time passaria a mandar seus jogos na Allian Arena, já na metade da primeira década do século XXI, onde daria sequêncua aos títulos e façanhas.

A Liga dos Campeões da temporada 1972/73 não foi das mais felizes para o Bayern: o Gigante da Baviera encontrou outro gigante pelo caminho nas quartas de final: o Ajax de Cruyff, Neeskens, Rep, Krol e Haan. O Bayern levou 4 X 0 em Amsterdã, e na volta, venceu por 2 a 1, o que não evitou a eliminação para aquele Ajax, que na sequencia daquela competição se consagraria tricampeão europeu. Esta eliminação, no entanto, serviu de aprendizado, e como o time se sagrou Bicampeão consecutivo da Bundesliga nesta mesma temporada 1972/1973, com goleadas avassaladoras como o histórico 7 X 2 no Hannover, o 6 X 0 no Kaiserslautern e o 5 X 0 no Schalke 04 e mais uma campanha sensacional, o time se classificou para a Liga dos Campeões 1973/74.

O primeiro Título europeu do Bayern veio na Temporada 1973/74. Na primeira fase, a equipe eliminou o Atvidaberg, da Suécia. Esta Liga dos Campeões foi dominada pelas equipes da Cortina de Ferro. O forte time Húngaro do Ujpest Dozsa, por exemplo, e várias equipes de Países Comunistas, apareceriam no caminho do Bayern.

Na etapa seguinte, o adversário do Bayern de Munique foi o Dinamo Dresden, da Alemanha Oriental que havia eliminado a Juventus anteriormente. O Bayern jogou o primeiro jogo em casa, e foi para o intervalo perdendo por 3 X 2. No segundo tempo, gols de Roth e Muller deram a virada para o Gigante da Baviera. Na partida de volta, o Bayern chegou a abrir 2 X 0, mas três gols do Dresden deram o empate no agregado, e a vantagem no Saldo qualificado aos Alemães orientais. Um gol Milagroso de Gerd Muller mais para o final do jogo, deu o empate ao Bayern e a vantagem de 7 X 6 no agregado, além da consequente vaga para a próxima fase.


O adversário seguinte do Bayern foi o CSKA, que havia eliminado o Ajax. No entanto, a Zebra não se repetiu: o Bayern bateu os Búlgaros por 4 X 1 em Munique, e a derrota por 2 X 1 na Búlgaria, não foi o suficiente para impedir o avanço do Gigante da Baviera para às semi-finais, onde encararia o perigoso Ujpest Dozsa, que havia eliminado o não menos forte Spartak Trnava, nas quartas de final.


Com um empate em 1 x 1 na Hungria e uma vitória tranquila por 3 X 0 em Munique, o Bayern alcançou a sua primeira final na História da Copa dos Campeões. O adversário seria o Atlético de Madrid.




A final era para ser disputada em um jogo único, mas terminou empatada em 1 a 1. Como não havia disputa de pênaltis, houve um jogo extra de desempate, onde o Bayern venceu com uma goleada de 4 a 0, contando com dois gols de Müller e dois de Hoeneß. Era a primeira vez que um time alemão vencia a Copa dos Campeões.

Posteriormente, o Bayern ainda se sagraria campeão europeu nas duas temporadas seguintes, batendo, respectivamente, o Leeds por 2 a 0, e o Saint-etienne por 1 a 0, nas duas finais. Desde então, nunca mais um time conseguiu conquistar a Europa por três ocasiões consecutivas.

Ainda em 1976, o Bayern derrotou o Cruzeiro em dois jogos, para se tornar o primeiro time alemão campeão da Copa Intercontinental/Mundial de Clubes.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Post a Comment


Top