Grandes Times: A Sampdoria de 1991/92


Após ser campeã do Calcio na temporada 1990/91, a Sampdoria garantiu vaga na Champions League da temporada seguinte. E esta estréia se tornaria simplesmente inesquecível, tudo porque a equipe chegaria na final da Competição, se sagrando vice-campeã, perdendo apenas para o Dream Team do Barcelona.
Comandada pelo técnico Vujadin Boskov, a Sampdoria contava com vários jogadores de alto nível, como o  goleiro Pagliuca, o zagueiro Vierchowod, o inesquecível volante brasileiro Toninho Cerezo e os dois homens de ataque, Mancini e Vialli.
O time já mostrou força logo de cara na competição, ao passar pelo Rosenborg, da Noruega na fase preliminar com extrema facilidade: fez um 5 a 0 na Itália, com dois gols de Lombardo, dois de  Dossena e dum do brasileiro Silas. Na Noruega, a Samp voltaria a vencer, agora por 2 a 1, com gols de Vialli e Mancini. O confronto da segunda fase foi bem mais complicado, com o Budapeste Honvéd dificultando muito e vencendo na Hungria por 2 a 1. Na partida de volta, com gols de Lombardo e Vialli (este marcou duas vezes) a Sampdoria venceu por 3 X 0 e se garantiu na fase de grupos, que decidiria os dois finalistas.
A Samp caiu na mesma chave do então atual campeão Estrela Vermelha, Anderlecht e Panathinaikos. Os Italianos não deram chances aos atuais campeões, vencendo por 2 a 0 na Itália  e por 3 X 1 na Iugoslávia. Os gregos do Panathinaikos seguraram melhor a Samp, que acabou empatando as duas partidas contra eles. Contra o  Anderlecht, derrota por 3 a 2 na Bélgica, mas a vitória por 2 a 0 em casa deu a vaga para a final da Liga dos Campeões, que ocorreria no estádio de Wembley, contra o todo poderoso Barcelona de Johan Cruyff.
O jogo foi muito travado, e ninguém abriu o placar durante os 90 minutos. Somente na prorrogação, aos 111 minutos, uma cobrança de falta de Ronald Koeman encontrou o caminho das redes, dando aos Culés o inédito título europeu, e deixando a Samp com o vice-campeonato. O sonho da Sampdoria de conquistar a Liga dos Campeões acabava ali, após estar tão perto de ser concretizado.
A partir daqui, o time da Samp teria uma grande queda, e só voltaria a disputar a Liga dos Campeões em 2010, quando caiu para o Werder Bremen ainda nos play-offs e nem sequer chegou na fase de grupos.

A quem interessar, o time da Samp que jogou a final da Liga dos Campeões de 1991/92 foi: Pagliuca; Mannini, Lanna, Vierchowod e Katanec; Lombardo, Pari, Toninho Cerezo, Bonetti (Invernizzi); Vialli e Mancini.
Tecnologia do Blogger.